quinta-feira, 26 de maio de 2011

TESTEMUNHO CCB - PREPARAÇÃO; QUE OBRA! CABO BORGES IR. "LEONARDO"



Recentemenete achei esse testemunho na net Escrito por irmão "Leonardo" assim ele relatou:

Na viagem recente que fiz com o Borges (cabo Borges) nós choramos muito de alegria por diversas vezes. Uma das vezes que chorei foi ao ele testemunhar em um dos cultos sobre uma obra que eu ainda não conhecia (Meu Deus... Deus não para de operar, quantos milagres estará operando neste mesmo momento... quantas obras morrerei um dia sem que eu tenha ao menos conhecimento, ... por que a quantidade de obras operadas por Deus e a velocidade em que Ele opera são muito maior do que o curto espaço de tempo que é a brevidade da vida de um ser humano...)

Bom, voltando a obra que o Borges contou, uma boa parte da sua vida ele trabalhou vendendo caixinhas de chocolate que entregava nos bancos, comercios, departamentos públicos e escritorios de empresas na região central da capital de São Paulo. Eu mesmo comprei chocolate do Borges por diversas vezes. Ele já tinha uma clientela mais ou menos fixa, e regularmente ele passava para deixar as caixinhas de chocolate. Ele fazia todo o trajeto a pé, carregando enormes sacolas de plásticos, pesadas, até atender o ultimo cliente do dia. Uma determinada sexta feira, mais ou menos as 17:00 horas, ele ouviu uma voz que mandou ele se dirigir a uma rua próxima d´aonde ele estava. Quando chegou na rua ele viu um telefone público e um jovem ao lado daquele telefone. A voz disse para ele que a necessidade estava naquele moço, então o Borges se dirigiu para o orelhão e fingiu que estava telefonando, digitou alguma coisa no teclado do telefone só para estar do lado daquele moço. Olhou para o moço e o moço olhou para ele, e de repente o moço falou Ei, você não é o irmão Borges? (O Borges é muito conhecido pois atendeu por dezesseis anos as reuniões de jovens e menores no Jardim Angelica em Carapicuíba, região da grande São Paulo). O Borges respondeu que sim e se saudaram e o moço falou Irmão Borges, eu não sei o que fazer, eu estou numa grande luta e estou sem direção, não sei o que vou fazer, e o moço relatou isso para o Borges, Eu estou desempregado e todos na minha casa estão sem trabalho, acabou tudo lá em casa, e na semana passada, diante de mim, da minha mãe e dos meus irmãos, o meu pai abriu a porta do armário que estava vazio e anunciou que este vai ser o final de ano mais triste para nós, porque não teremos nada para por na mesa neste final de ano. Eu fiquei triste, mas como sou o único crente dentro da minha casa, fui congregar e buscar a palavra.

Congreguei no final de semana passado e Deus falou pela palavra assim Alguém falou que este final de ano vai ser triste porque não vai ter nada pra por na mesa na tua casa, mas te diz Deus por esta palavra, pode anunciar pra tua família que até sexta-feira eu vou abrir um portão na tua vida, vou vou preparar o que voês precisam e nunca mais haverá fome dentro da tua casa. Eu saí contente da igreja, irmão Borges, e chegando em casa contei a palavra para a minha família, e disse que até sexta eu estaria trabalhando porque a palavra de Deus não mente. E eu nãõ fiquei parado em casa, desde segunda eu estou saindo cedo todo dia, batendo em todas as portas, procurando qualquer trabalho, mas nem serviço temporário, nada, não consegui, e agora já são cinco da tarde da sexta-feira e a palavra não cumpriu, e eu não sei o que fazer, porque a minha família tá me esperando e eu não sei se vou ter coragem de voltar pra minha casa, irmão Borges, pelo amor de Deus, o que eu faço?
O Borges ficou muito triste ouvindo aquilo e falou, Olha, vamos fazer assim, eu tenho só mais estas caixas de chocolate pra entregar, você vem junto comigo, e quando terminarmos de entregar tudo eu vou com você na sua casa para juntos nos orarmos na sua casa, tudo bem? O moço, triste, falou Tudo bem.

E foram entregando os chocolates e a última entrega era em grande prédio, para o presidente de uma multi-nacional. Geralmente o Borges entregava o Chocolate direto para a recepcionista e depois ela entregava para ele, mas naquele dia o Presidente da empresa estava naquele momento perto da recepção e quendo viu o Borges, fez questão de vir e abraça-lo e dizer Feliz natal pra você rapaz, e o Borges, educadamente, respondeu Para o Senhor também. E aquele homem perguntou para o Borges, como que você está, tudo bem? E o Borges falou Comigo tá tudo bem, só não tá bem para esse meu amigo. Aquele homem perguntou Porque não está bem pra ele? E o Borges respondeu Ele tá triste Porque está desempregado.

E aquele presidente da empresa, olhando para o moço falou Por causa disto você está triste? Bom, qual a sua experiência profissional? Onde você já trabalhou? E o moço respondeu Eu nunca trabalhei, eu só estudo. E o homem falou, Bom, não tem experiência... você está com os seus documentos aí? O moço disse sim, e aquele homem falou Olha, eu vou te contratar, pode deixar os documentos com a recepcionista que ela vai passar para o departamento pessoal e depois te devolve, mas voce não vai sair daqui triste, se o problema é trabalho, você já tá empregado, você já faz parte da empresa, só que você vai começar por baixo que nem todo mundo, e esta empresa não manda ninguém embora, e você vai ter muita chance de subir, e você mesmo que vai definir a que altura você vai chegar dentro da empresa. Só vai depender de você. E não vai começar recebendo um salário alto, você vai começar com pouco igual a todo mundo. O seu salário inicial vai ser de apenas mil e quatrocentos reais, tudo bem? Bom, a essa altura o moço começou a chorar, se despediram e foram saindo, o moço começaria a trabalhar na segunda feira, e quando estavam chegando na rua, aquele homem falou, esperem, me acompanhem por favor, foi até a porta do Banco de Boston e pediu para eles aguardarem na porta, e já eram quase seis horas mas aquele homem (a empresa dele era uma grande acionista) podia entrar no banco a hora que quizesse. 

Passados alguns minutos ele saiu do banco e entregou para o moço a quantia de mil e quatrocentos reais, e falou para ele Toma, isso é seu, pode levar. É o seu primeiro salário.

O Borges não foi com aquele moço por que na verdade já tinha compromisso e não precisava ir junto pois a causa já estava resolvida, mas o moço, quando chegou em casa empregado e com o dinheiro, diante de uma família assombrada diante do milagre ele ficou pregando para eles sobre o evangelho, sobre a palavra, por quase quatro horas e Deus chamou a sua familia inteira na graça.

O moço tornou-se amigo pessoal do presidente da empresa e depois de um ano ele já era diretor de um dos departamentos da empresa (medo de alguém achar que a gente tá floreando, mas o homem foi congregar com o irmãozinho e saiu chorando da igreja dizendo que nunca sentiu aquilo, e hoje o presidente da empresa e sua esposa também estão nesta fileira que aguarda a vida eterna).

Deus vos abençõe!
mao miniAjude a divulgar!